Servidores da UPE participam de curso sobre folha de pagamento do Poder Executivo Estadual

Os servidores da Pró-Reitoria de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep) e setores de Gestão de Pessoas das unidades da Universidade de Pernambuco (UPE) participam até sexta-feira (27) do curso de introdução ao Sistema SADRH, principal sistema de folha de pagamento do Poder Executivo do Estado de Pernambuco.

O curso, promovido pelo Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (CEFOSPE), é ministrado pela gestora do sistema, Ana Cristina Fernandes e coordenado pela servidora da UPE, Acaziele Diniz.

Leia mais...

Um panorama da Covid-19 no mundo em livro gratuito da Edupe

Fotos: Autores Karl Schurster e Dilton Maynard/Reprodução da capa do livro

Economia se sobrepondo à saúde, reação da direita radical, crescimento do negacionismo, teoria conspiratória nas redes sociais, desvios de informação. A pandemia de Covid-19 é uma tragédia que ainda está sendo escrita, mas estes temas já estão devidamente analisados em um livro da Editora Universidade de Pernambuco (Edupe) disponível gratuitamente para download em formatos PDF e e-pub. “Covid-19, sociedades e tempo presente” reúne, em 166 páginas, artigos de pesquisadores do Brasil, Argentina, Alemanha e Espanha, “convocados” pelos professores Karl Schurster e Dilton Maynard, organizadores da publicação. Em uma troca de e-mails, os dois perceberam a importância de registrar o momento como contribuição da ciência para o público em geral.

“A ideia era tirar o Brasil desta 'síndrome de ilha', de achar que está isolado do mundo e mostrar um panorama global do enfrentamento da Covid-19”, afirma Karl Schurster, assessor de relações internacionais da Universidade de Pernambuco (UPE). Ele e Dilton Maynard, que é pró-reitor de graduação e professor associado da Universidade de Sergipe (UFS), solicitaram contribuições inéditas de especialistas de outros países.   

Lançado em agosto, apenas cinco meses depois do início da quarentena no Brasil, o livro traz textos em português e espanhol e aborda os impactos de um isolamento completo (na Patagônia argentina), o caos no atendimento público de saúde na Espanha, o “vocabulário” da pandemia na Alemanha e o uso e seleção de informações sobre a doença no Brasil. O livro pode ser baixado através deste link: http://edupe.com.br/produto.php?codigo=127. É preciso apenas fazer um cadastro prévio na Edupe para ter acesso ao catálogo. 

A ideia de Schurster e Maynard é publicar um novo volume em janeiro de 2021, reunindo as impressões dos mesmos colaboradores já sobre a segunda onda da epidemia e incorporando novas contribuições de especialistas de Israel e Estados Unidos.

Reitor da UPE participa da abertura de seminário da Abruem

Na manhã de hoje (25), o reitor da Universidade de Pernambuco (UPE) e vice-presidente da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), professor Pedro Falcão, participou, de forma online, da abertura do seminário sobre os desafios do ensino remoto emergencial promovido pela associação. O encontro também contou com a presença do presidente da Abruem, professor Rodrigo Bruno Zanin.

Nesta quinta-feira (26), último dia do evento, a partir das 9h, o reitor será o coordenador da mesa de debate, sobre “Gestão, Governança e Legislação nas Universidades Estaduais e Municipais em tempos de pandemia”. 

Leia mais...

Mesa-redonda na Semana Universitária da UPE debate atualidade do pensamento de Paulo Freire

De padrinho de casamento dos pais a amigo e colega professor, a relação do educador Paulo Freire com Agostinho Rosas foi consolidada pelo pensamento comum de que a criatividade é libertadora. Docente adjunto nos cursos de Educação Física e Ciências Sociais da Universidade de Pernambuco, Agostinho reforçará a atualidade de pensamento de Paulo Freire em um evento da Semana Universitária da UPE. Ele participará como palestrante de uma mesa-redonda com transmissão direta, às 9h de quinta-feira (26), pelo canal da instituição no YouTube (https://www.youtube.com/canalupe).

O tema será “Extensão ou Comunicação?”, título do livro do pensador pernambucano escrito no Chile, em 1968. Já no exílio, com a Pedagogia do Oprimido sendo depreciada pela ditadura militar, Paulo Freire defendia a “reinvenção permanente” como a chave para o conhecimento. “A criatividade é libertadora e, nos tempos atuais, cada vez mais necessária˜, afirma Agostinho. Segundo ele, nestes tempos de pandemia e de discussão do acesso democrático ao conhecimento online, o pensamento de Freire ainda urgente. “A questão da extensão universitária, tratada já por ele há mais de 40 anos, é um problema discutido no mundo”, pontua Agostinho.

A mesa-redonda terá a participação do professor Luiz Alberto Rodrigues como mediador e os professores Odair Carvalho, Fernando Guimarães e Andrea Bandeira como debatedores. Todos doutores, eles integram a Escola Superior de Educação Física (ESEF) e Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC).

No Campus Mata Norte da UPE, o gambito da rainha é uma história real

Fotos: Netflix/Divulgação e Gerson Brandão/Cortesia

Minissérie de ficção mais vista na história da Netflix, O Gambito da Rainha já emocionou 62 milhões de pessoas em 92 países em apenas um mês depois de lançado. Os sete episódios narram a história de como o xadrez mudou a vida de uma garota nos Estados Unidos, na década de 1950. Em Pernambuco, cinco amigos que se tornaram professores usam tabuleiros e peças para preparar melhor os estudantes para os desafios da vida real. Esta história é tema de uma webconferência da Semana Universitária da Universidade de Pernambuco (UPE).

Na quinta-feira (26), das 14h às 16h, Gerson Brandão, Cláudio Roberto Barrozo da Silva, Rinaldo José de Lima, Emanuel Henrique Pereira e Esdras Jafet Aristides da Silva ministrarão a oficina “Xadrez na escola: uma ferramenta multidisciplinar”, dentro da programação online oferecida pelo campus Mata Norte da UPE. Professor de Estatística do curso de Matemática da instituição, Gerson pode não ser um mestre no jogo de reis, rainhas, bispos, cavalos, torres e peões, mas está conseguindo divulgar o xadrez entre os alunos da rede pública com o apoio da universidade. Seu projeto foi aprovado no primeiro semestre deste ano no Programa de Formação Acadêmica, recebendo uma verba de R$ 2,5 mil. O dinheiro foi revertido na compra de kits de xadrez (tabuleiros, relógios e livros) e na realização de oficinas, microcursos e competições.

Até a quarentena imposta pela epidemia de Covid-19, o projeto dos professores com formações diversas, como Física, Matemática e Ciências da Computação  - atuando tanto em universidades como nas redes estadual e municipal - conseguiu atingir mais de cem pessoas em três cidades da Mata Norte: Carpina, Nazaré da Mata e Tracunhaém. Desde 2019, o objetivo do trio é convencer mais escolas a colocar o xadrez como disciplina eletiva. “O xadrez tem um valor educacional grande. É mais do que uma diversão. Ajuda o aluno a ter mais concentração, a se preparar para situações inesperadas. Reúne questões de probabilidade, estatística e álgebra que podem ser abordadas em sala de aula˜, afirma Gerson Brandão.

O projeto é voltado para escolas do 6° ano ensino fundamental até o 3° ano do ensino médio. Nas competições, os vencedores não recebem premiação em dinheiro, mas kits do próprio jogo para poderem aprimorar seus lances ousados, como o próprio gambito da rainha. Gerson ainda não viu a minissérie da Netflix. Estava ocupado demais com os detalhes da webconferência da Semana Universitária da UPE, que terá o professor Cláudio como palestrante principal e a realização de dois torneios online. Seus colegas de projeto já recomendaram e até devem falar de Beth Harmon e sua contribuição para tornar o jogo um dos temas mais procurados do Google atualmente. Ficção ou realidade, o xadrez sempre vencerá no final.