Com sistema híbrido, novo calendário da UPE traz novidades para estudantes

O Calendário Acadêmico da Universidade de Pernambuco (UPE) para a conclusão do ano letivo de 2020 obedecerá o sistema híbrido, com aulas presenciais e remotas, em virtude da pandemia de Covid-19. Caberá a cada unidade de educação e seus respectivos Plenos de Curso definir o formato da oferta dos componentes curriculares, de acordo com as diretrizes curriculares, seus projetos pedagógicos e os protocolos de retomada das atividades acadêmicas.

O primeiro semestre letivo de 2020 começará no dia 8 de fevereiro de 2021. As aulas referentes a 2020.1 seguirão até 22 de maio, totalizando 14 semanas de duração. O período correspondente a 2020.2 será de 14 de junho a 16 de setembro. Oficialmente, o primeiro semestre de 2021 começará no dia 13 de outubro. Os vestibulandos que ingressarem na UPE no próximo ano via Enem/Sisu terão que esperar até esta data para se tornarem universitários.

De acordo com a resolução número 093/2020 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), aprovada em 26 de novembro, não serão contabilizados na retomada das atividades do semestre 2020.1 os dias letivos vivenciados antes da suspensão das atividades em virtude da quarentena. As aulas síncronas serão vivenciadas no mesmo turno de matrícula efetuado pelos estudantes.

A resolução possibilita também a substituição de atividades presenciais relacionadas à avaliação - como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), Estágio Supervisionado obrigatório, atividades práticas e aulas de laboratório - por atividades não presenciais, através da mediação de Tecnologias Digitais de informação e Comunicação.

Os estudantes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia e Medicina que tiverem completado 75% dos estágios supervisionados obrigatórios/internato e cursado com êxito todos os demais componentes curriculares obrigatórios, previstos no PCC de suas graduações, poderão solicitar antecipação da colação de grau.

Em função do aproveitamento de componentes curriculares do Período Letivo Suplementar (2020.3), as coordenações dos cursos poderão ajustar os horários e as turmas no semestre 2020.1 desde que não haja prejuízos para os estudantes.

Os trancamentos de semestres realizados pelos estudantes para o ano letivo de 2020, enquanto perdurar a situação de emergência pública, não serão computados para a integralização dos cursos de graduação. Os estudantes egressos em 2020.1 terão a possibilidade de modificar a matrícula, podendo inserir ou excluir componentes curriculares, bem como realizar o trancamento do semestre.

Estudantes de graduação presencial sem equipamentos adequados, com conectividade restrita ou outras limitações técnicas poderão usar os laboratórios de informática/computação dos campi da UPE para desenvolver as suas atividades de ensino remoto, respeitando-se os protocolos sanitários e os rodízios instituídos por cada unidade.

Os docentes devem apresentar, para os semestres letivos 2020.1 e 2020.2, novos Planos de Atividades, com detalhamento dos conteúdos, da metodologia, da carga horária, do cronograma, dos exames de avaliação, das ferramentas digitais utilizadas e da bibliografia para a vivência do componente curricular, no formato definido nos Plenos de Cursos.

Mais saúde e menos preconceito: HUOC participa da luta diária contra a Aids

A detecção precoce do HIV - vírus que ataca o sistema imunológico e que é transmitido, principalmente, em relações sexuais não protegidas - permite que o paciente tenha acesso ao tratamento adequado em tempo oportuno. Isto representa mais qualidade de vida e evita o desenvolvimento da Aids e suas enfermidades oportunistas. Pernambuco vem registrando uma queda nos casos, reflexo da maior oferta de testes rápidos e imediato tratamento. 

O Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), vinculado à Universidade de Pernambuco (UPE), é uma das três unidades de saúde do estado que oferecem um dos novos métodos preventivos disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). Trata-se da profilaxia pré-exposição do HIV (PrEP), uma combinação de dois medicamentos (Tenofovir + Entricitabina), em um único comprimido, que bloqueia alguns “caminhos” que o vírus usa para infectar o organismo. 

Para que a medicação possa impedir que o HIV se estabeleça e se espalhe pelo corpo é preciso fazer uso diariamente. O paciente precisa estar cadastrado e comparecer a consultas periódicas para acompanhamento. O Hospital das Clínicas (HC) e CTA/SAE de Caruaru também disponibilizam o PrEP. 

Quando há uma falha no método contraceptivo ou caso de violência sexual, também existe a profilaxia pós-exposição (PEP). Essa é uma forma de prevenção ao vírus do HIV utilizando medicamentos que fazem parte do tratamento da infecção pelo HIV e Aids (Tenofovir + Lamivudina + Dolutegravir). Esses medicamentos precisam ser tomados por 28 dias, sem parar, para impedir a infecção pelo vírus, sempre com orientação médica. 

Nesta terça-feira (01/12), Dia Mundial de Luta contra a Aids, é importante destacar a necessidade da prevenção, com o uso do preservativo peniano ou vaginal em todas as relações sexuais. Também permanece o desafio de acabar com os estigmas e preconceitos relacionados ao HIV/Aids. 

Com informações da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES)

FCAP vai registrar em livro quem fez parte de sua história

No início, em 1965, era apenas uma sala de aula em um prédio da Universidade Católica de Pernambuco. Um antigo casarão da Escola Técnica Federal, na Avenida Conde da Boa Vista, foi seu novo endereço, apenas dois anos depois. Em 1974, sua sede definitiva foi inaugurada na Avenida Abdias de Carvalho. Em seus 55 anos de existência, completados no dia 25 de novembro, a Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP) não cresceu apenas em tamanho físico. A instituição, vinculada à Universidade de Pernambuco (UPE), abriga em seus três blocos um dos melhores cursos de Administração de Empresas do país.

A FCAP ainda oferece como graduação o curso de Direito. Como pós-graduações, são 13 MBAs em Administração e oito especializações em Direito, além de oito cursos de extensão. Seus estudantes têm acesso a um amplo programa de estágios em empresas conceituadas no mercado em dez áreas da Administração: Financeira, Marketing, Material, Produção, Recursos Humanos, Organização, Sistemas e Métodos, Vendas, Mercadológica e Gestão Ambiental. Tecnologia e desenvolvimento sustentável fazem parte do conteúdo da FCAP neste século 21. A instituição procura, também, ajudar no desenvolvimento de trabalhos e consultorias voltados para o terceiro setor e responsabilidade social.

No dia 25 de novembro de 1965 foi publicada no Diário Oficial do Estado a Lei 5.736, que autorizava a criação da Fundação do Ensino Superior de Pernambuco (FESP) e alterava a denominação da Escola de Administração Pública (EAP) para Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco. A EAP havia sido criada pela Lei 2.622 de 30 de novembro de 1956, seguindo a tendência de profissionalização da gestão governamental no país. Seus cursos eram destinados a promover o aperfeiçoamento e a especialização em administração dos servidores estaduais, com duração de três anos.

Levando em conta este início nove anos antes, a FCAP também completa 64 anos neste dia 30 de novembro. O professor José Durval Lemos Lins Filho, diretor da FCAP, informou que a faculdade pretende lançar um livro, em 2021, para comemorar os 65 anos da FCAP (considerando a época da EAP), com depoimentos de quem passou pela instituição. "Teremos a participação de colegas aposentados e da ativa, para promovermos um resgate dos fatos mais significativos desse período", destacou.

Multinacional norte-americana vai financiar quatro projetos de pesquisadores da UPE

Foto: Ball Corporation/Reprodução

Multinacional norte-americana fundada em 1880, líder mundial na fabricação de embalagens de alumínio para bebidas, alimentos e produtos domésticos, a Ball Corporation vai investir em quatro projetos desenvolvidos por pesquisadores da Universidade de Pernambuco (UPE) e do Instituto de Inovação Tecnológica da UPE (IIT/UPE). Com verba inicial de R$ 1,2 milhão, os projetos demandarão conhecimento e habilidades em áreas de tecnologia como: visão computacional, sistemas de automação, inteligência artificial, aprendizagem de máquinas e mineração de dados. A conquista foi resultado do primeiro ciclo de propostas do Desenvolve.ai, programa que visa estimular o processo de inovação das empresas situadas no estado de Pernambuco junto às Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs - universidades, institutos etc.).

Neste primeiro desafio, a UPE e o IIT/UPE alcançaram posição de destaque, com participação em 4 dos 7 projetos aprovados. Atualmente, as propostas estão em processo de contratação. “O objetivo é desenvolver ações de inovação que venham a beneficiar a Ball Corporation, elevando a competitividade da empresa, bem como o desenvolvimento tecnológico e econômico para o Estado de Pernambuco”, explica o professor Bruno de Melo Carvalho, do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UPE.

O Desenvolve.ai foi lançado em novembro de 2019 para ajudar as empresas a resolver antigos desafios de inovação aumentando a sua competitividade no mercado. O programa é executado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.

Os projetos de pesquisadores da UPE e do IIT/UPE aprovados:

Bodymaker Smart System

Desenvolver um digital twin para a máquina bodymaker, realizando análises de eficiência e indicando os melhores parâmetros de produção em tempo real, com visualização de dados via dashboard BI e enviando relatórios de insights gerenciais 

Crave Platform

É uma solução end-to-end, que oferece aplicações para análise, visibilidade, IA e notificações, dedicada a ambientes industriais. Com o ICT agregaremos valor na plataforma através de módulos regressão de dados baseadas em ML.

ISEL - Sistema de inspeção da superfície de latas de alumínio

ISEL é um sistema distribuído, modular e de fácil instalação para detecção de defeitos no corpo de latas de alumínio. Aplicável ao longo da linha de produção, o ISEL detecta defeitos o mais cedo possível, reduzindo as perdas de produção.

Plataforma aberta de inteligência de manufatura 

Plataforma 100% aberta e baseada em tecnologias consolidadas na indústria, para interface com os sistemas de automação, coleta automática e armazenamento de dados, data mining, machine learning, analytics e notificações online.

Fórum da UPE discute os desafios da gestão de pessoas durante a pandemia

A Universidade de Pernambuco (UPE) realiza o VI Fórum de Gestão de Pessoas, que abordará temas essenciais para os RHs de suas unidades, especialmente focando nos desafios em terem que se reinventar durante a pandemia deste ano. O fórum é organizado anualmente pela Pró-reitoria de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep), e espera, para 2020, a participação média de 60 servidores, dentre equipes dos RHs das unidades e da própria Prodep.

Além disso, durante o fórum deste ano, a Prodep vai lançar, em formato de e-book, um manual de orientação de rotinas administrativas gerais para seus gestores em Recursos Humanos. O lançamento do projeto, assim como o anúncio do cronograma anual de reuniões em 2021, será feito online, formato escolhido para o evento, que ocorrerá pela plataforma do Google Meeting no dia 4 de dezembro, das 8h30 às 12h30. O reitor da UPE, professor Pedro Falcão, dará as boas-vindas aos participantes.

O evento terá uma apresentação inicial feita pela professora Vera Gregório, pró-reitora da Prodep, que destacará a importância do empoderamento dos RHs, além de duas palestras de especialistas, realizadas por Patrícia Mergulhão, da Secretaria da Fazenda, e Roberto Pimentel, da Secretaria de Administração do Estado (SAD). Os especialistas tratarão, respectivamente, sobre "RH ágil" e "mudanças nas contribuições previdenciárias".

O fórum é mais uma iniciativa da Prodep para fortalecer sua gestão de pessoas e os laços com a comunidade acadêmica. Além da divulgação de boletins e portarias, e da gestão da situação cadastral e pagamento de seus mais de 5 mil servidores, a pró-reitoria também realiza cursos de aperfeiçoamento, seleções em geral para o quadro funcional da universidade e do desenvolvimento na carreira de todos os seus servidores. Neste ano, em virtude da pandemia, os procedimentos online foram priorizados, tendo como orientação principal a qualidade de vida no trabalho.